Author Archive

LUSA disponibiliza arquivo fotográfico online

O portal Sapo vai disponibilizar a partir do dia de hoje cerca de três milhões de fotografias da Agência Lusa. As imagens vão estar disponíveis ao público essencialmente através da internet e podem ser pesquisadas através de uma cronologia que divide todo o portfólio de imagens por décadas, anos, meses e dias, ou então, por temáticas.

Lusa

De acordo com o presidente da Lusa, Afonso Camões, encontramos no portal oito décadas de história em forma de imagens, criando desta forma um acervo histórico incrível. Visitem!

Porque Mudei de Canon para Nikon? (II)

Antes de continuar este artigo acerca do tema “porque Mudei de Canon para Nikon”, quero deixar bem claro que neste blogue não existe nenhum patrocínio da Nikon, embora eu me considere um nikonista, mesmo trabalhando de quando em vez com a Canon também. Mais, este artigo é continuação de um outro publicado no ano anterior relativo à opção de um fotográfo freelancer francês: Tristan Shu.

2 – As Objetivas são melhores

Bem, eu bem sei que esta é uma afirmação deveras cruel e que poderá fazer muita gente saltar das suas cadeiras, mas a afirmação nem sequer é minha. É o próprio Tristan Shu que o diz. Segundo ele, e de acordo com o tipo de trabalho que ele faz, as objetivas Nikkor da Nikon são as ideais porque lhe permitem estar mais perto da ação. Não encontramos nenhum debate credível que negue que as Nikkor 16-35 VR e Nikkor 14-24 são deveras muito superiores às Canon 16-35L e 17-40L. A nitidez que as lentes das objetivas Nikkor oferecem são, de acordo com Tristan Shu, são deveras satisfatórias.

c3

Uma outra diferença encontrada no uso de objetivas premium é que com as objetivas ‘L’ da Canon é necessário fechar ao máximo as lentes de forma a conseguir o máximo de nitidez nas imagens e, já no caso da Nikon consigo isso mesmo quando capto imagens com um ou dois stopts acima da luminosidade padrão. Além disso, se compararmos objetivas equivalentes, em média, as da Nikon são sobejamente menos dispendiosas.

3 – A focagem automática é mais simples de usar

Read more

Fotografia é comunicação

O concurso com o tema Fotografia é comunicação vai iniciar-se a 18 de Novembro. Este concurso resulta de uma parceria entre o Olhares, o SAPO e a Fundação Portuguesa das Comunicações e tem como objetivo promover o gosto pela fotografia e dinamizar esta atividade.
DSC_3751A imagem fotográfica é uma forma de comunicação e construção estética que tem um grande impacto no nosso quotidiano. É um meio independente que transmite e veicula informação para que qualquer um de nós possa interpretá-la. Somos consumidores de imagens, mas o mais importante é o que depreendemos delas, o que elas nos comunicam. Assim, os conjuntos de 5 fotografias submetidas a concurso, têm de ser criativos e, acima de tudo, comunicativos. O desafio está em provocar um turbilhão e sentimentos a quem vê a imagem.

Sentes-te à altura do desafio? Então, participa, enviando as tuas fotografias até ao dia 9 de dezembro.

A história de uma Europa

Eis a história geográfica e fronteiriça do mais velho continente do Mundo: A EUROPA!

Porque Mudei de Canon para Nikon?

Admito que foi um testemunho que me prendeu a atenção, precisamente porque sou nikonista por natureza e paixão. Assim, gosto sempre de tentar compreender o que leva um usuário Nikon a passar para uma Canon e vice versa. Neste caso foi precisamente o vice versa, ou seja, um cliente Canon que após trabalhar 7 anos com a Canon decidiu mudar. Pelo menos estamos a falar de alguém com experiência e conhecedor dos factos. Este não é um artigo Nikon versus Canon, pretende ser muito mais que isso, uma análise ao que as marcas devem ser… uma constante evolução!

canon-5d-mkIII

Canon 5D Mark III

Assim, vou deixar que seja o fotografo francês Tristan Shu, a contar a situação na primeira pessoa:

“Depois de filmar profissionalmente com a Canon durante os últimos sete anos, decidi mudar para Nikon em Maio último. Aqui está o porquê, mas é melhor estar preparado que a justificação é longa…

Algumas precisões antes de começar:

Eu estou a escrever este artigo por causa de várias perguntas que recebi. Não estou a tentar convencer ninguém, estou apenas a explicar os meus motivos, nada mais. O que funciona para mim pode não funcionar para si.

Trabalhei 4 meses com o meu novo equipamento da Nikon antes de decidir escrever isto. Eu não quero me concentrar na técnica e velocidade, prefiro mil vezes para conversar sobre fotografia.

A Canon está a fazer um excelente trabalho e excelentes equipamentos e 99% do meu trabalho tem sido feito com uma Canon DSLR, mas à vários anos que estava a me inclinar para a Nikon DSLR, primeiro porque a Nikon sempre que inova liberta essa inovação e atualiza os seus equipamentos. Por outro lado, estou a ficar cada vez mais frustrado com Canon DSLR, e a sentir que não estão a inovar o suficiente.

Um exemplo disso é a Canon Professional Service. Eu estou no mais alto nível do serviço (platina), o que me dá o direito de ter dois corpos DSLR e 3 lentes de substituição no máximo em 48 horas, mas na verdade não foi isso que aconteceu e apenas recebi mais marketing e telefonemas tentando que eu comprasse equipamento mais caro e mais objetivas.

Aliás, recordo-me de uma empressão de um amigo dizendo:
- Oh! Com todo o equipamento Canon que tens deves ser patrocinado pela Canon!!
Respondi:
- Não, na verdade, sou eu quem patrocina a Canon…

Mas como se costuma dizer, a relva é sempre mais verde do outro lado da cerca e, até à data sempre me abstive… até agora.

O lançamento da Canon 5D Mark III foi a última chance que dei à Canon para me voltar a seduzir. Considero que fui mais uma vítima do marketing super-sensacionalista sobre as especificações, e acabei encomendando um corpo que esteve aliás entre os primeiros a serem comercializados. Juntamente com o corpo da 5D Mark III encomendei nova objetivas, essencialmente fixas (24 milímetros, 50 milímetros, 85 milímetros). Finalmente um corpo com uma boa focagem automática para desfrutar desta obhectivas!

Sem dúvida, foi o melhor corpo DSLR da Canon que usei. Vendi-o 3 semanas mais tarde juntamente com todo o meu equipamento Canon.

Porque Mudei?

1 – O Sensor Read more

Dream on…

Qualquer semelhança com a realidade é realmente pura e mera coincidência, nada mais…

deathsign_30Regularmente, aos Sábados, publicaremos alguns webcomics deste criativo brasileiro da Deathsign. Esta Banda desenhada é um fenómeno!

One não salva HTC

O HTC One é considerado por muitos especialistas na área como sendo o melhor telemóvel tipo smartphone existente atualmente do mercado, mas infelizmente nem as boas críticas impediram a HTC de ter uma quebra substancial dos lucros no segundo trimestre do ano. HTC_One
A HTC reportou vendas de 1,8 mil milhões de euros, mas os lucros operacionais caíram 87% para 26 milhões de euros, em comparação com o mesmo trimestre de 2012.

Related Posts with Thumbnails